Donnerstag, März 29, 2007

Despertar


No Tempo dos tempos;
Paira meu nome, cativo!
Na memória da Vida;
Não pronunciado.
Esquecido!

Entre ausências e limbo,
Ficou meu nome escondido
Flutuo, entretanto;
Num estar não estando,
Sentindo!

Photo Sharing and Video Hosting at Photobucket




Inconcientes, chamam-me na noite, os incautos;
Não sabendo, despertam nome e segredos
Sem reservas, nem distâncias
Desconhecendo a reverência nele contido!

Enigmatica esta mente que habito
Este corpo que me limita os espaços
Prisioneira da memória,vivo;
Dói-me a alma e todo este cansaço!



Nas horas mortas, escuto um canto. Longinquo!
Meu nome pronunciado, dito ...evocado.
Sacerdotisa, Guerreira!!
Teu nome segredam,
Num mantra murmurado!

Numa cascata de pétalas brancas perfumadas,
Renasce a Luz na Fonte
Antes deserta, seca;
Abandonada!

Photo Sharing and Video Hosting at Photobucket




Kommentare:

franz f. hat gesagt…

Olá sonhadora :)

Estive por alguns dias afastado das suas palavras, que são autênticas preciosidades.
Mas é muito bom regressar e poder viajar por elas...

Fique bem :)

sonhadora hat gesagt…

Obrigada Franz:
As suas palavras são balsamo.
Incentivam-me!

Afago...de alma *

(Não se ausente assim, fiquei preocupada ..:-) )