Mittwoch, November 10, 2004

sem sonhos, nem sentires.


Há um frio gélido e seco que me acompanha.
Há semanas que o sinto, lento ...aproximando-se.

Não, não é o frio da noite, nem desta estação invernal.
É um frio interno.

As mãos tateam sem desejos nem vontades.
Os gemidos são mudos e os sussuros gritos calados.

Pautas de melodias compostas por desilusão ...outras;
por um vazio perene.

São tantas as palavras que me fogem e tantos os pensamentos que me invadem ..me fustigam, me violam.
Que sangram.

Dormi por anos em teias de ilusão ...acreditando.
Minha pele é gelo que me reveste.
Meus sentires são apenas fumo que se esfumam no espaço.

Meu peito é a cela de um coração que já não o é.

As lágrimas gastei-as por mentiras;
Secou o mar dos sentimentos que limpava a dor.

Não estremeço com o toque do vento
Nem oscilo à dor que sinto.

Circulo fechado, não ponteado.
A mim não mais chegarão olhares, nem palavras.


...

sem sonhos.


Kommentare:

auto-retrato hat gesagt…

Já não sei, se sou...real...

noite

sonhadora hat gesagt…

Quer que o belisque?

auto-retrato hat gesagt…

Memorizo com agrado, seu gesto de simpatia...
obrigado..

noite

Anonym hat gesagt…

Excellent, love it! Propecia b proscar b car quote

Anonym hat gesagt…

Keep up the good work film editing schools