Samstag, Oktober 06, 2007

Indulto







Porque a vida, tanta em mim, é tua!
No corpo um desassossego,
Um pronúncio de chuvas,
De asas novas.
Um inundar de sentir.
Extravaso-me!
Em ti!

Tenho-te em mim
Como uma promessa transbordante.
Uma alegre embriaguez.
Reinvento-me
Aprendendo-te.

E tu ensinas-me a amar,
Sem certezas,
Sem razões.
Apenas amar-te, incondicional!
Nua!
Tua!

Seguro-te na mão,
Entrego-me morna, fêmea.
E no faminto tempo ...
Visto-me das memórias,
Acalento a espera
Do teu beijo no silêncio do vento.

Espero-te!
De braços fecundos de horas e dias
Que serão só nossos.
Com alma prenhe de um Amor maior.



Kommentare:

Equi. hat gesagt…

Bem..está lindo...que posso eu dizer mais.

Beijinhos..:-)

Andrea hat gesagt…

Mais um beijo..

adorei o texto *

sonhadora hat gesagt…

Obrigada Equi *

Beijo

sonhadora hat gesagt…

Beijo meigo Andrea :)

Obrigada pela visita*